segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Embolada

Tec!
Uma facada certeira bem no centro.
Tec! Tec! Pluft!
Mais duas e a cabeça cai no chão.
O líquido escorre e vaza, melando a mão.
A nega olha pra um lado, olha pr'outro, pega dois tubos e enfia no buraco que abriu.
Entrega o utensílio para o sujeito do lado, que está observando atentamente, completamente ansioso.
-Dois conto.
O dinheiro é enfiado na mão e os lábios se encaixam e puxam a essência presente ali, saboreando deliciosamente.
-Que delícia de água de coco!

Jéssica Curto


Nenhum comentário:

Postar um comentário