quarta-feira, 30 de maio de 2018

Voltei pra ficar!

Faz tempo que não venho aqui postar alguma coisa, mas não pense você, leitor que por alguma razão acabou caindo de para-quedas aqui e está lendo essa postagem, que eu abandonei este meio de comunicação tão esplêndido e que no fim, tenho tanto carinho, afinal, são oito anos já escrevendo e postando, às vezes, não com tanta frequência, mas que vale de aprendizado para estar sempre refletindo e melhorando.
Eu mesma acredito que minha escrita tenha evoluído, nem que seja um pouco, porque no fim, é isso mesmo, estamos em constante evolução.
Então, quando der, e a inspiração me pegar de jeito, voltarei a escrever aqui relatos que acho importantes e até pensamentos (totalmente) pessoais, como um diário aberto ao mundo, permitindo que outras pessoas dividam igualmente suas opiniões.
Afinal, o Mundo é de Ninguém!

Jessica Curto

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Boa Sorte

Eu deveria estar dormindo, já está tarde e amanhã o dia exigirá novas energias, mas não podia deixar essa inspiração passar como ando deixando tantas outras, pelo simples fato das reações que tudo isso me causou.
Eu ouvi essas músicas no rádio e só conseguia pensar em você, lembrar dos momentos que passamos juntos, do seu cheiro tão inebriante e único, do quanto você até hoje consegue me inspirar tanto!
Resolvi matar um pouco da saudade e fui ver como você estava, segundo filho hein? Parabéns!
Minha primeira reação foi de surpresa, mas não senti aquela raiva que antes sentia... E então fui ver o seu vídeo, que guardo com tanto carinho no fundo do baú empoeirado, uma forma de ver você ali, vivo pra mim, mesmo que seja casando... E conforme eu via esse vídeo que antes me causava tanta mágoa, tristeza e raiva, agora percebia que nascia um sorriso em meus lábios e senti uma felicidade quase que inocente, me veio na cabeça o meu amor, meu querido Henrique e me senti feliz por dentro, porque diferentemente de antes, fiquei feliz por ver atitudes de amor e lembrar do meu amor, sentir saudades de abraçar ele, de sentir o cheiro dele... Não mais o seu.
Pela primeira vez fiquei realmente feliz ao ver esse vídeo, e acho que é como dizem, existe uma metade da laranja para cada um, ou como eu diria, existe um Henrique para cada Jéssica, eu achei a minha metade e o amo muito, fico feliz que você tenha achado a sua!
Obrigada por continuar me inspirando, fruto das suas aulas magníficas aulas.
Agora só posso lhe dizer, muito boa sorte e obrigada!

Um beijo,

Jessica Curto


sábado, 13 de maio de 2017

Assustadoramente Espetacular

Preciso revelar um segredo para vocês, há muito não venho aqui relatar os acontecimentos da minha vida e isso é porque não ando tendo muito tempo, a vida anda muito corrida e um dos motivos é que estou completamente realizada amorosamente.
Há sete meses atrás eu conheci a alegria da minha vida, o meu grande companheiro, a pessoa que me da forças, ficando ao meu lado em todos os momentos e preciso dizer meu amor, o quanto eu te amo e o quanto você tem sido completamente fantástico para mim.
No começo foi meio assustador, um calor repentino no peito, uma vontade louca de te ver o tempo todo, uma paixão alucinante...
Me lembro como se fosse ontem mesmo, aquela primeira vez que eu olhei nos seus olhos, te abracei e senti o seu perfume, tão inebriante e delicioso e desde então você tem transformado a minha vida, já são seis meses de pura alegria e realização, me mostrando que ainda existiam esperanças para a felicidade e que mesmo eu, uma menina que não tem muita coisa de especial, nerd e tímida pra kct, tive a sorte de encontrar alguém tão incrível como você, uma pessoa doce, gentil, inteligente, carinhosa, humilde e extremamente companheira.
Você trouxe pra minha vida momentos completamente únicos, cheios de novidades e alegrias e nunca vou conseguir demonstrar o quanto sou grata por tudo isso.
Então, a única coisa que posso dizer e sempre direi é: Muito obrigada, por ser tão unicamente e completamente espetacular!
Feliz seis meses para nós, te amo demais para todo o sempre!!
 
Beijos imensos cheios de amor da sua eterna,
Jejé! S2 :* 
 

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Gratidão

Tenho relido e repensado ultimamente em muitas coisas na minha vida, e acho que a palavra de ordem é, gratidão.
Gratidão porque eu vivi por um longo período de tempo em uma nuvem obscura e triste, que me fez pensar muitas coisas ruins e achar que no mundo não existia mais nada de bom que pudesse agarrar, e no entanto, as coisas vem melhorando gradativamente de uma forma mágica.
É mágico abrir os olhos de manhã e sentir um alívio imenso por ir trabalhar em um local de que se gosta e fazer o que se ama.
Sabe, eu estava no ponto de jogar tudo para o alto, as coisas estavam insuportáveis...
Do dia pra noite eu tinha tudo e perdi, eu tinha um amor, uma razão de viver maravilhosa e alunos que me amavam, e de repente perdi tudo, me senti sem chão, e Deus, vou te dizer, foi uma das piores fases da minha vida, viver tudo aquilo absurdamente sozinha foi torturante.
A pessoa que eu mais amava no mundo virou as costas para mim, completamente incompreenssível da situação em que eu me encontrava... Eu só precisava de amor e carinho, e você me deu dor e sofrimento.
Foram tempos difíceis, aqueles.
Eu já passei fome, já passei por uns pedaços ai que até o santo desconfia, mas essa fase foi a mais dura, com certeza.
Eu odiava o que fazia, odiava as pessoas ao meu redor, odiava o horário da minha vida, odiava não ter quem eu amava me apoiando e o quão egoísta tudo isso tinha sido, eu odiava e só queria saber de deitar e chorar, chorar até virar pó e sumir dali, sumir daquilo tudo.
Não, eu não fui em um profissional, para algumas pessoas isso pode resolver, para mim, apenas seria algo a mais que eu teria de me preocupar... Não, a melhor coisa era refletir comigo mesma e entender aonde estava indo.
E foi exatamente isso que eu fiz, eu simplesmente fui, segui o fluxo e deixei rolar, deixei a onda me levar para onde ela bem quisesse e sabia que uma hora eu acabaria em algum lugar.
Hoje eu tenho um emprego que amo profundamente, e embora eu tenha que me despedir dele obrigatoriamente, eu sou muito grata por tudo o que ele me proporcionou, as pessoas que conheci, as experiências que vivi, da ânimo para seguir em frente de cabeça erguida.
Se hoje eu sou uma pessoa feliz, eu devo muito a este momento da minha vida, em que eu cai e fui até o fundo do poço, onde existia uma cama elástica que me jogou para cima novamente, então, por todos os bons momentos, eternos no meu coração, muito obrigada!

Jéssica Curto

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

O silêncio da madrugada

Acordei, olhei para o teto e você foi o meu primeiro pensamento, senti aquela ânsia de não fazer nada.
Enrolei na cama por umas duas horas, estava quase na hora de trabalhar quando resolvi levantar, me arrumei sem pressa, fazia tempo que não sentia isso, mas não estava com um pingo de vontade de ir pro serviço, a saudade de você bateu forte.
Fui mesmo assim, dinheiro não nasce em árvore.
Trabalhei, escrevi um texto sobre você que não expressou metade do que eu queria expressar, conversei, ri e chorei um pouco, mas aquela ânsia não me largou.
Fui encontrar uma pessoa de última hora, com a fina esperança de finalmente tirar você da minha cabeça, não funcionou.
Na verdade, só piorou um pouco, me provando mais uma vez que você é único e a sua presença faz falta.
Cheguei em casa, olhei a sua foto na estante e senti o coração apertar, reli o texto que escrevi mais cedo e chorei, como chorei!
Me senti aliviada, respondi uns e-mails e cá estou agora, escrevendo o que aparentemente é um texto bem melhor do que o anterior.
Realmente, o silêncio da madrugada é impagável!!

Jessica Curto