sábado, 18 de agosto de 2012

As últimas gotas

Se perdendo
Nas estradas
Abro os olhos
Ainda estou no escuro
É sempre assim
Parece mentira
Acho que terminou
E realmente nada mudou
Frustrei todas as boas
Coisas que represento
Deixei só o pior de mim
Tudo se resume
Ainda estou longe
Continuo ainda sozinho
Foi uma parada de emergência
O mundo parou e eu ouvi
Todas as coisas que estiveram aqui
As longas horas de noite
Os silenciosos tão barulhentos
Tudo isso secou e se foi
Quando abri os olhos
Você não, não estava aqui.

Leonardo Ragacini


Nenhum comentário:

Postar um comentário