quarta-feira, 29 de julho de 2015

Moço Bonito

Você é teimoso demais.
E as vezes fico me perguntando se tudo isso não é o medo de sofrer de novo.
Mas como é que eu vou conseguir te provar que as minhas intenções são única e exclusivamente para te fazer se sentir especial se você mesmo não se permite sentir?
Eu imagino os ótimos momentos que deve ter vivido, mas não quero e nem posso me colocar em guerra com o seu passado, não quero substituir ninguém, não quero te fazer esquecer nada, mas eu gostaria que se focasse no presente e nas belezas que ele pode lhe proporcionar.
Como é que você vai saber se isso vai me desgastar ou me machucar se você não está nem tentando? 
Sabe, eu te entendo, entendo as suas preocupações e os seus porquês, eu sei que hoje em dia “a maioria” das histórias passam por esse roteiro, mas eu egoístamente não quero pensar nas possibilidades baseadas nos outros, eu quero criar as NOSSAS possibilidades com a nossa história de um jeito totalmente novo e diferente! E por mais que você diga que isto é inadequado, eu te pergunto: Qual é a solução? Se trancar em casa, cancelar os perfis nas redes sociais, quebrar o celular e viver só de estudo? Quem é que consegue isso? Eu quero dizer que por mais que você tenha se fodido com outras experiências, isso de forma alguma garante que todas as suas próximas serão desastrosas.
Penso no tempo que se perde com essa conversinha fiada como se fosse mesmo prevenir os dias ruins. Isso não quer dizer porra nenhuma! O problema é quando você corta as possibilidades antes delas nascerem.
Eu queria tanto saber mais de você.
Não quero que me dê confiança, quero conquistá-la, mas pra isso, você precisa me ajudar a te ajudar.
O que eu vejo é só alguém tentando passar alguma impressão que não é o que de fato vive. Alguém que a vida engole pouco a pouco todos os dias com essa rotina de casa para a faculdade, faculdade para casa, mas que na verdade sente muita falta de ter uma companhia agradável ao lado, para desabafar, se distrair, conversar e até beijar na boca, por que não?
Que se sente sufocado por essas pressões e que muitas vezes se vê perdido entre suas escolhas, pensando no que de fato poderia ser melhor... Mas que não percebe que pode ter os dois, se assim desejar.
Não estou te confessando amor, não estou te pedindo em casamento, eu só estou implorando pra você se permitir viver.
Que graça teria a vida se fosse possível de ser prevista?
Desse modo, a gente saberia como lidar com as coisas ruins. Mas isso nos faria crescer? Quando a gente aprenderia alguma coisa?
Desse modo, a gente saberia como lidar com as coisas boas. Mas seríamos reais ou apenas robôs com manual de instrução sobre como e quando sorrir?
Eu também apostei em pessoas que não me fizeram bem como eu esperava. Também me senti usada, mas os dias bons que já vivi me fizeram ver todos os melhores que ainda posso viver.
E por isso eu sigo tentando.
Por isso eu te dou tanta atenção, por isso eu demonstro que gosto e me preocupo com você. Por isso eu gosto de dividir meu dia com o seu.
Eu não paro de tentar, é neste mundo que eu vivo e é nele que eu vou viver mais dias felizes. E eu ia achar incrível se você conseguisse pensar sobre isso que estou te falando.
Não tem como pegar uma máquina do tempo e acelerar pra descobrir o que vai ocorrer ou para nos sintonizarmos no mesmo "momento", porque não tem essa de estarmos em momentos diferentes, o momento é AGORA, se você vai querer arriscá-lo  comigo é que é a questão.
É aqui e agora que a vida acontece, onde as possibilidades se escancaram.
Não precisa concordar, mas pensa em tudo isso pelo menos.
Você é especial demais, moço bonito!

Jessica Curto

Nenhum comentário:

Postar um comentário