terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Poema sem título

Nascer todos os dias é uma dádiva
morrer todos os dias é uma lástima.
Nascer não é todo dia que acontece.
Morrer também não.
Por isso eu prefiro viver.


O gosto do café não é pra sempre.
O livro não é pra sempre.
Me amar não é todo dia que acontece.
Me odiar também não.
Por isso eu prefiro viver.


Uma estrela não brilha pra sempre.
Um meteorito não colide comigo todo dia.
Acreditar em mim não é todo dia que acontece.
Desacreditar de mim também não.
Por isso eu prefiro Viver.


Viver porque se nada é pra sempre
Eu quero que seja infinito
Até o momento que eu dizer ''chega''
Eu quero escolher.
E por isso eu prefiro viver.

Larissa Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário