quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

De 2014 para o futuro...

O som está alto, as luzes estão apagadas, está muito calor, é véspera de ano novo.
Mamãe está há horas naquela cozinha quente igual ao inferno preparando coisas gostosas para comermos.
Mamãe é a pessoa mais incrível que eu já conheci, e não se engane em pensar que é simplesmente porque é minha mãe, é mais do que isso, se você a conhecesse um pouquinho que fosse entenderia a pessoa maravilhosa que ela é.
Estou pensando sobre tudo o que já passei na minha vida, que muitos irão dizer ser tão curta, mas que não fazem ideia de quantos obstáculos já tive que enfrentar.
Meu pai é a pior pessoa que eu já conheci, e não estou dizendo isso apenas porque ele é egoísta, mandão e dono da razão, ou porque ele traiu sem piedade a pessoa que mais o amou, ou porque ele simplesmente se mostrou cruel com a família que fez por diversas vezes e principalmente no seu momento de divórcio. 
Digo isso porque convivi com um homem que por não ser feliz nunca aceitou a felicidade alheia.
Eu quase perdi mamãe quando tinha 15 anos e hoje vejo o quanto tive sorte de poder ter ainda vários anos ao lado dela, mas não é sobre nada disso que quero dizer.
A música está alta, o calor insuportável e dentro de poucas horas estaremos entrando em um novo ano, que pode não significar absolutamente nada como pode ser a GRANDE mudança da vida, na realidade não depende de ser um novo ano ou não, depende apenas da sua vontade, desejos, sonhos e metas, depende apenas de você, porque o tempo é apenas algo que o ser humano inventou para endoidecer um pouquinho a mais por dia.
E é disso que quero falar, às vezes fico tão exausta que a vontade é de deixar acontecer como o mundo bem quiser, mas sempre continuarei assim se sempre pensar assim e a realidade é que não quero mais isso, preciso mudar, quero mudar, e é por isso que estou escrevendo.
A escrita sempre foi para mim um modo de colocar para fora o que gostaria de dizer e expressar, já que nunca fui muito boa nem com uma nem com outra, mas com a escrita... 
E para mudar é preciso querer, e eu vos digo, a partir de hoje, dia 31 de dezembro de 2014 eu estou decidida a mudar, a renovar e a fazer com que muitos dos meus projetos funcionem.
A vida não é fácil, mas podemos fazê-la melhorar através de muita batalha e muito esforço, e é o que farei.
Que 2014 vá pra puta que o pariu, como diria o bom Vinícius!

Jéssica Curto

Breve consideração à margem do ano assassino de 1973

Por Vinícius de Moraes

Que ano mais sem critério 
esse de 73
Levou para o cemitério 
três Pablos de uma só vez

Três Pablões, não três pablinhos 
No tempo como no espaço 
Pablos de muitos caminhos: 
Neruda, Casals, Picasso.

Três Pablos que se empenharam 
contra o fascismo espanhol 
Três Pablos que muito amaram 
Três Pablos cheios de Sol.

Um trio de imensos Pablos 
em gênio e demonstração 
Feita de engenho, trabalho 
Pincel, arco e escrita à mão.

Três publicíssimos Pablos: 
Picasso, Casals, Neruda 
Três Pablos de muita agenda 
Três Pablos de muita ajuda. 
Três líderes cuja morte 
o mundo inteiro sentiu

Oh ano triste e sem sorte
Vá pra puta que o pariu

Nenhum comentário:

Postar um comentário