domingo, 31 de agosto de 2014

Por onde andam as pessoas que transformam o mundo?

Trilha sonora: 


É, pois é, a vida anda cada vez mais chata, essa cor preto e branco sem graça, onde todos são estranhos e o meu modo de ver o mundo parece ser totalmente louco, quando na verdade deveria ser simples... 
Eu só sigo o que me venderam a vida inteira, os ideais de sociedade correta, coerente, de moça certa (com pensamentos fortes, porque foi assim que mamãe me criou, para nunca depender de ninguém!) 
Mas o que eu vejo cada dia mais são pessoas se vendendo pelos motivos mais absurdos possíveis, mulheres não se dando o devido valor para conquistar aquele bonitão bem sucedido, ou aquele cara pegando todas apenas para pagar de galã... e me pergunto porque as pessoas pararam de ser sinceras umas com as outras? Quando foi que elas simplesmente desistiram de buscar as pequenas e simples coisas que valem a pena na vida? 
Será que isso um dia afinal existiu ou foi apenas uma grande ilusão da minha cabeça?? 
Estou cansada de olhar para estes sorrisos falsos e estas conversas sem vida e sem propósito... é pedir demais querer mais do mundo?? Querer aventuras saudáveis e ideias geniais?? 
Onde estão as pessoas inteligentes, aquelas que nos fazem levantar da cadeira, abanar a poeira e nos mexer com vontade?? 
Onde estão os grandes transformadores? 
Será isso uma grande ilusão da minha mente viajante? 
Deus, eu espero que não, eu realmente espero que não!!

Jéssica Curto

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Agi errado com o cara certo

Trilha sonora: 



Sim, ele está namorando... e você não sabe como fiquei triste.
Eu tentei me controlar, tentei fazer com que desta vez desse certo, mas parece que sempre alguma coisa da errado, parece que eu sempre faço algo que não devia...
E então vem as consequências, a minha fúria por não achar a garota tão bonita assim (como se eu fosse o ser mais lindo do universo!) a angustia por não ter atingido o objetivo, a dor, o sofrimento, e então essa maldita que me persegue nestes últimos tempos...
A depressão.
Estou muito magoada, tentando revistar os meus pensamentos e memórias, o que eu deveria ter feito que não fiz?
Por que não deu certo?
A verdade é que eu devia ter sido mais carinhosa e doce, no entanto estava tão sem jeito e ao mesmo tempo tão ansiosa que acabei estragando tudo, e ele era o cara certo...
Ele é bom, bonito, inteligente, um partidão... E eu fiz merda...
Agora já era, acabou, não tem mais jeito, vamos ter que continuar procurando no meio desses sete bilhões de seres que existem na terra... 
Eu só espero que o sentimento de culpa passe logo, porque não aguento mais sofrer!! 
Eu errei com o cara certo.

Maria Amélia