sábado, 21 de junho de 2014

Amor

Trilha sonora: 



Eu sempre fui uma pessoa completamente romântica, acho que como boa pisciana às vezes chego a exagerar na criatividade com que imagino certas coisas, e quando vejo já estou fazendo mil e um planos que poderiam se tornar reais se vivêssemos em um mundo ao qual as pessoas apenas quisessem desfrutar do belo com sinceridade e bondade.
Em todos os meus relacionamentos sempre tentei ser o mais atenciosa e carinhosa possível, e talvez esteja ai o meu grande erro, porque na verdade, quanto mais analiso mais percebo que as pessoas dão real valor para aquilo que não lhes da o devido valor, que elas no fundo são todas masoquistas, pois quando conseguem conquistar o que tanto desejam a graça simplesmente se esvai...
Talvez seja por isso que eu ame tanto os meus livros, dentro deles podemos viajar sem culpa e idolatrar aquele momento eternizado naquelas páginas, em um mundo que até pode não ser real, mas que nos da à sensação de perfeição única.
Em todos eles eu busco o meu príncipe encantado, e não estou me referindo ao personagem principal e gostosão, mas sim aquele que vai me deixar delirando pelo seu jeito doce, atencioso e às vezes até brutal, mas que terá um lado totalmente único, porque é isso o que eu busco nos meus parceiros, o seu modo único de ser.
E por mais que se diga que as mulheres deveriam amadurecer e parar de ler determinados livros conforme os anos passam, eu não concordo, por que as meninas amavam tanto Crepúsculo? Porque retratava exatamente aquilo que nós sempre sonhamos, um garoto perdidamente apaixonado que faria qualquer coisa para tê-la junto de si.
Porque no fundo é apenas isso o que desejamos, não a beleza nem o dinheiro, mas o carinho, uma peça fundamental que anda faltando na sociedade moderna.
Porque os livros de Nicholas Sparks vendem tanto? Porque ele sabe o que uma mulher realmente deseja, e como nesta sociedade machista que vivemos é difícil de encontrar este romantismo magnífico, então ele os vende para alegrar o nosso coração.
E com isso eu percebo que a leitura é o melhor romance que alguém pode possuir, transformado no caos ou nos campos tranquilos de uma Inglaterra antiga, o importante no fim das contas é apenas o que sentimos dentro de nossos corações.
Amor sempre foi a grande resposta para tudo, apenas... Amor!

Jéssica Curto

Nenhum comentário:

Postar um comentário