segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Permissão involuntária

Você acredita numa coisa dessas?
Ela disse que torcia pra que a gente ficasse junto
e que sempre pensou em você como genro
que não poderia ser mais perfeito
e que te adorava!

Eu não acreditei,
não conseguia entender o que ela estava dizendo
fiquei abismada
estava sonhando ou estava acordada?
Aquilo era sério?

Ela disse que você era perfeito
e que era bonito também
e o nosso amor tinha que nascer
puro e doce
para eu não sentir medo de te perder
porque nós fomos feitos um para o outro

você sabe como são essas coisas
boca santa
fiquei com medo
o meu corpo se arrepiou inteiro com o que ela estava dizendo

e eu senti uma felicidade
que não consigo descrever dentro do meu corpo
eu senti
uma animação
por saber que tinha o apoio dela
que ela gostava de você
que você era o ideal!

Eu não imaginava
eu não esperava
eu não pensava
mas de repente ela me contou tudo
disse que torcia
que queria
que desejava
aceitou você sem eu pedir permissão
sem eu nem contar o que sentia por você

ela simplesmente já sabia
já sentia
já queria
e eu fiquei embasbacada
ela estava me dando permissão
estava me dando forças 
para seguir em frente e lutar
e tentar

e você sabe o que isso significa?
essa boca santa
me deu esperança
me deu calor
me deu alegria
me fez ficar inspirada

e você sabe
que agora eu já não desisto
porque eu sei
sei que seu desejo vai se concretizar!

Jéssica Curto

Nenhum comentário:

Postar um comentário