segunda-feira, 8 de julho de 2013

Solidão

2009

Olá, Solidão.
Há tanto tempo acompanha-me nos caminhos
E eu nunca sei como está...

Mas sei que sempre está
Constantemente em minhas partidas,
Tão constante que se tornou amiga,
A mais vazia e presente que tenho...

Andei pela chuva, no meio da rua
E você estava ali,
 tornando-me tão você
Que eu sentia-me só... 
Sentia-me solidão. 

E a chuva nos uniu,
 Numa dança resplandecente...
 Eu já não sabia mais como viver sem ti.
Naquele momento então senti 
 Que sem ti, já não mais eu seria
Já não existiria e seria mais vazia
que você sem mim. 
Porque somos cúmplices
De mundos iguais e distantes.

Minha tão presente Solidão...
Sua presença,
É minha ausência;
Sua indiferença 
É minha compaixão
Porque sua companhia
 É o meu vazio
Porque o seu você,
 É o meu por quê.
Porque tu és amiga, 
Mas por que solidão?

N. Bonani


Nenhum comentário:

Postar um comentário