segunda-feira, 29 de julho de 2013

A.R.

Por entre meus dedos
Passando pela minha mente
Fluindo entre meus ossos
Cortando minha pele
Entrando nos meus pulmões
Queimando meus olhos
Arrepiando meus pelos
O que você é?
A.R., como A.R.
Feita de A.R.
Construída de ar
O que eu preciso?
A.R., A.R., A.R.
Agora você sente?
Agora você toca
Cada parte interna
Nas partes celulares
Dentro do meu peito
Nas minhas loucuras
Em volta de mim
Amor Racional 
Você é frio 
Mas eu te faço quente
Amor Racional
Você me ama e desafia
Amor Racional
Eu sou seu enigma 
Eu sou sua cobaia
O que você precisa de mim?
O quanto você precisa?

Leonardo Ragacini

2 comentários:

  1. Olá :)
    Lindas palavras..bom uso de palavras quando descreve...aprecio isso!! Me lembrou de uma música internacional..chamada "Air" do Chris Brown haha.
    Um abraço
    www.my--bookshelf.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Stéfane, obrigada pelo belo comentário, fico imensamente feliz por você ter gostado tanto desses pequenos detalhes do poema, o autor vai se sentir lisonjeado.
      Quanto a música, isso é muito curioso, pois não foi pensando nela rsrs mas está valendo ^_^

      Beijocas,

      Jéssica Curto.

      Excluir