sexta-feira, 5 de julho de 2013

Aprendiz negligente

2008

Com a luz ofuscante de meu quarto,
Que traz a claridade nebulosa de um sonho
Perco-me em meus pensamentos...
Em meio aos livros... Onde estudo,
Não consigo concentrar-me na transposição da alquimia...
Nem nas funções das equações...

Viajo na geografia dos países escandinavos
Vejo-me ao teu lado,
Feliz com meu presente (vindouro presente)
Que se indefine pelas linhas
De um texto sem nexo,
De pensamentos confusos,
De sonhos ainda não realizados.

Apenas mais uma pequena pausa para uma reflexão.
Mas logo volto, não posso parar,
Não posso o meu almejo deixar de conquistar... 
Então que se vá inspiração, 
Que me volte concentração!
Que a imaginação venha na hora certa
E que eu não me perca mais 
Nesta busca de resposta incompleta. 

N. Bonani


Nenhum comentário:

Postar um comentário