domingo, 2 de junho de 2013

Roble – Uma História Esquecida Capítulo 2 - Robleneano Curioso

Bartolomeu era um jovem de cabelos cacheados e castanhos, muito bagunçados, de grandes olhos azuis que nasceu em uma família de Robleneanos humilde e simples, seu pai Hector, um modesto carpinteiro gorducho, de longas barbas e cabelos negros, brilhosos olhos esverdeados e de pele avermelhada, casara-se com Clarissa, uma bela moça, de lindas tranças douradas e olhos azuis, filha do maior investidor de sementes de bagas do vilarejo, e essas pequenas frutinhas eram muito utilizadas para diversos tipos de bebidas que eles mesmos consumiam.
Eram pessoas muito altruístas e de grande compaixão para com todos.
Desde muito pequeno, Bartolomeu queria aprender sobre tudo, desde cozinhar, costurar e pescar, até lapidar e polir espadas, talhar objetos em madeira e caçar.
Mas a sua curiosidade era exagerada, assim, um dia, passeando pelos imensos bosques do vilarejo, Bartolomeu se deparou com uma modesta e singela caixa de madeira, oculta por uma pequena pilha de folhas secas. As mãos ávidas por saber do que se tratava logo estavam puxando-a para perto de si, os olhos brilhavam de curiosidade, não tinha nada de especial, mas era essa simplicidade que lhe chamava a atenção.
Por que alguém largaria tal beleza para trás? Por que estava tão escondida naquela parte tão isolada do bosque?
Assim, os dedos ossudos abriram o pequenino feixe e retiraram a tampa.
Uma imensa luz iluminou os olhos de Bartolomeu, aquele pequenino povoado nunca mais seria o mesmo.

Jéssica Curto


Link para ver o capítulo 3 aqui: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário