quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Lembrando de você

Estava me lembrando de você, sempre me lembro.
No começo a saudade batia forte e doía no peito, quando te perdi, perdi junto um pedaço do meu mundo tão bonito.
Acho que nunca te contei isso, mas quando eu via você naquelas manhãs geladas, por pior que fossem você me animava e eu sabia que o dia seria bom, porque você estaria lá.
Quando eu pensava nas torturadoras matérias de cálculo, sabia que no fim valeria a pena, porque se encerraria com um dos seus textos tão brilhantes.
Quando eu tinha de acordar tão cedo para não chegar atrasada em suas aulas, eu acordava com um sorriso estampado no rosto e corria aquela ladeira abaixo, só imaginando qual carteira sentar para poder ficar mais próxima e sentir o seu perfume tão cítrico e gostoso.
Limão... Lembrava-me limão...
E eu nunca escovei tanto os cabelos quanto escovava todas às vezes antes das suas aulas, e eu nunca prestei tanta atenção em uma aula como prestava quando você aparecia.
Me senti amargurada quando você disse adeus, uma bola se formava em minha garganta, estava perdendo a minha maior inspiração e não tinha nada que pudesse fazer.
Hoje eu me lembro com real saudade, sempre será uma saudade gostosa, sempre vai me arrancar um sorriso dos lábios... Sempre vou invejá-la, sempre!
Mas hoje escrevo para você, escrevo por mim, pelo amor que senti, escrevo porque vale a pena lembrar.
Sempre vou te amar, é verdade, mas hoje vejo que está feliz e para mim, por hora, basta.
Amar você foi a melhor coisa que já me aconteceu.

Obrigada, meu eterno amor, por existir e ser quem é.

Maria Amélia



Nenhum comentário:

Postar um comentário