sábado, 29 de dezembro de 2012

Memória Escrita VII


Planeta Terra, América, Sala de Controle do Sistema Central, 24 de setembro de 3184

“Sistema Inoperante. Autodestruição iminente.”
— Hunf. Não há saída.
Nem mesmo os mais potentes métodos tecnocientíficos podem deter o que está por vir. Raios, Terremotos, Tempestades, Erupções... Destruição por toda parte. Não há grama, não há céu azul. O planeta Alpha-5310 não é mais alcançável e os recursos esgotaram-se. Há tempos nosso planeta mãe encontra-se em total desgraça e não podemos mais mantê-lo funcionando. Núcleo reformado de ferro, Sistema de controle de Magma, de Água e Continental... Nada está mais funcionando. Tentamos de tudo para salvá-la, minha querida Terra.
Felizmente, milhares de terráqueos já estão espalhados entre Delta-4562, Tal-8754, Zeta-6438 e Alpha-5310. Nossa raça continuará a existir mesmo tendo que massacrar as populações nativas destes planetas.
Tudo começou no ano de 2986, com a descoberta de um conjunto de partículas feitas de nêutrons provenientes de átomos de fósforo que são comprimidos num tanque de altíssima pressão após os elétrons e prótons serem removidos. O resultado é um forte metal, imune a qualquer coisa, pois é neutro e por isto não atrai e nem repele nada. É maciço, modelável durante os dois primeiros meses de fabricação e indivisível após este tempo, portanto chamamos de Átomos de Segunda Ordem, ou ASO para encurtar. Com eles fizemos naves, alocamos uma incrível quantidade de combustível juntamente com comburentes em seus grandes propulsores e com isto conseguimos um incrível foguete no qual viajamos para galáxias antes inalcançáveis. Isso animou a raça humana e fez com que a maioria dos seres humanos deixasse de se preocupar com a Terra. Os Sistemas de Controle fabricados desde então não foram feitos com o planejamento necessário e agora o planeta está sucumbindo. Os países e continentes estão sumindo a um nível de quarenta mil quilômetros quadrados por segundo por fortes erupções, raios elétricos e terremotos. A terra está sendo engolida por si própria. Vários países não existem mais e o primeiro a sumir foi a China. Falta pouco para o restante do planeta ser engolido e os humanos ainda vivos que estão nele não têm mais condições de escapar nem para Alpha-5310, o planeta habitável mais próximo. Eu decidi ficar por aqui e morrer junto com minha mãe. Estou vendo um rio de magma a minha frente e terra sucumbida atrás. Não há saída.
“Tempo para autodestruição: 1 segundo. Desligando sistemas. Abrindo as câmaras de combustível gasoso. Liberando gás oxigênio. Soltando faíscas necessárias”.
— Adeus. Minha querida Terra.

Michael Figueiredo Aurion Centauros Veiga 

Lucas de Figueiredo


Nenhum comentário:

Postar um comentário