quarta-feira, 5 de setembro de 2012

OS HOMENS DO ALÉM-TEMPO


Os homens do além-tempo

Não sabiam dos segredos humanos.

Sabiam que o mundo ia mal

E era preciso reinventar a vida.

Deram-se os braços e foram à luta.

Os homens do além-tempo

Não viram que a realidade é múltipla,

Cubista, multiparalela. Falharam.

Voltaram pra casa, fecharam a porta,

Sentaram-se à mesa

E veem o jornal.

Os homens do além-tempo

Se isolam, incompreendidos,

Em sebos do velho mundo

E pensamentos sem janelas.

Rafael Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário