quinta-feira, 6 de setembro de 2012

ESQUECERAM

Reinventou-se o celular:

Ele acorda, entra na internet,

Fala com as pessoas, assiste TV

E faz dormir com

musiquinha.

Reinventou-se o tempo:

O carro chega mais rápido,

O avião vai e vem pelo Brasil,

Dá um giro no mundo

E está de volta,

E com cliques mundos se abrem

Instantaneamente.

Reinventou-se o espaço:

Falo com o Joca da leste

No banheiro de casa; por texto,

Presto contas ao açougueiro,

ao chefe, à vizinha,

ao pai, ao filho e

em qualquer canto,

sem sair do metrô parado,

estou em qualquer lugar.


Mas e o homem, onde estará?


Onde estará ele que não se encontra

dentro de onde está?

Se a praticidade também cansa,

Cansam também as divergências,

Os conflitos, a espera,

A rotina em vão,

As novas ferramentas

Para velhos problemas.

Corre-se e não se chega,

Porque não se vai.

Corre-se e não se sacia,

Porque a fome é de ideias.

É preciso reinventar o homem.

Rafael Cardoso


2 comentários:

  1. Não seria má ideia reinventar o homem, quem sabe ele venha melhor, mais humano.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Verdade Rose, o homem deixou de ser humano há muito tempo!
    Os animais chegam a ser mais inteligentes em determinados aspectos!!
    Obrigada pelo comentário!
    Beijocas!!

    ResponderExcluir