domingo, 2 de setembro de 2012

Como uma pedra

Nada além de desgraça
Amar você é dormir em adagas
Nunca é bom o bastante
Isso enche o saco
Como uma pedra
Você se comporta
Não vejo nada
Onde havia tudo
“O nada” tem me matado
Suas mentiras
Elas não têm enganado
Trouxeram lágrimas
Alguns rancores
Deixa pra lá
Vejo sua melhor amiga
Como ela fica bem deitada do meu lado
Na foto pendurada fora da carta
Onde está escrito “sempre soube”
Quem disse que o rato
Não vence o gato.

Leonardo Ragacini


Nenhum comentário:

Postar um comentário