quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Por um planeta mais saudável

Bicicleta, minha primeira vez from Wev_Silva on Vimeo.



A primeira vez que eu andei de bicicleta eu tinha dez anos, e me lembro que estava tão feliz de finalmente ter conseguido realizar o meu desejo, que apostei corrida e acabei me esborrachando no chão, com a calça rasgada e tudo rsrs.
Foi uma sensação totalmente única.
Desde muito nova eu sempre quis andar de bicicleta, eu via as pessoas na televisão e nas ruas e queria tanto saber qual era a sensação que elas tinham, do vento batendo no rosto, do corpo em pleno movimento ao ar livre, então meus pais resolveram, depois de muito enchimento de saco da minha parte, comprar uma magrela para mim, só que eles se esqueceram que não basta ter o objeto, é necessário ensinar como utiliza-lo e como eles não tinham tempo nem muita paciência, o meu sonho foi deixado para um segundo momento, e então, quando eu tinha dez anos eu resolvi que iria aprender a andar sozinha.
Na época, meus pais tinham uma farmácia, e eu era obrigada a ficar nela todos os dias, sem muitas coisas para fazer além de lições.
Então, um dia, eu comecei a treinar sozinha na rua, as pessoas me olhavam como se eu fosse louca, onde já se viu aprender sozinha algo que era um clássico de ter a ajuda alheia, mas eu não estava me importando com nada nem ninguém, eu iria conseguir o que tanto desejava custasse o quanto fosse.
Assim, depois de uma longa semana de batalha, eu finalmente aprendi, e foi mágico, a sensação de um objetivo alcançado, o sonho realizado, a alegria que eu me encontrava era inestimável.
E você acha que eu me importei com o tombo que levei? Que nada, troquei de calça e voltei a andar rapidinho.
Com certeza foi um dos dias mais felizes da minha vida.
Com esse mundo tecnológico, agitado e de uma super população, as pessoas se esqueceram das boas coisas da vida e com o imenso conforto proporcionado pelos carros para a sociedade, as pessoas simplesmente ignoraram o fato de que há um meio de transporte saudável e que pode fazer este planeta que chamamos de casa muito mais limpo e agradável.
Quem sabe, com a conscientização de todos, comecemos a ter mais ciclovias que serão benéficas não só para as pessoas de hoje como as do futuro, deixemos um lar adequado para nossos filhos e netos.
Pense nisso!

Beijos,

Jéssica Curto



Nenhum comentário:

Postar um comentário