quinta-feira, 21 de junho de 2012

Toda vez que as luzes se apagam

Toda vez que as luzes se apagam
Só quero comer você
Seus pais estão ocupados
Enquanto estamos entretidos e acordados
Então podemos nos mexer
Nenhum barulho excessivo
Prazer silencioso e convulsivo
Não precisamos de permissão
Somos dois sem noção
Vamos fazer numa posição
Tire, tire todas as coisas
Quero despir você
Não vamos parar de nos mexer
Até ouvirmos passos no corredor
Vamos jogar com fogo
Tesão e medo andam juntos
Paredes têm ouvidos
Vamos ser mudos
Sem barulhos desnecessários
Toda a vez que as luzes se apagam
Penso em pegar você
As luzes no corredor
Estão paradas pra gente começar.

Leonardo Ragacini

Nenhum comentário:

Postar um comentário