sábado, 30 de junho de 2012

Sua miséria foi me enganar

Ela era toda sua
Mas a perdeu
Nunca se conformou
Que agora depois de tudo
Ela continue querendo
Se sentir bem ao meu lado
Quem tem boca fala à mentira que quer
Sei que tenta confundir
A cabeça dela com suas mentiras
Sua miséria foi tentar me enganar
Achando que nunca soube
O que realmente sentia
Atrás do papo filho da puta
Uma vez serpente sempre serpente
Aqueles telefonemas
As visitas surpresas
As coisas que dizia
Atrás da feição da falsidade
Sempre soube que nunca se conformou
Dela ter ficado comigo
Nunca a terá de volta
Não enquanto eu a amar
Devia ter pensando melhor antes de traí-la
Não tenho culpa
D´ela achar que faço bem
Meu sorriso denuncia meu descaso.

Leonardo Ragacini

Nenhum comentário:

Postar um comentário