domingo, 1 de janeiro de 2012

Para Vinícius Gageiro Marques

Recebi uma notícia, um menino de 16 anos morreu no dia 26 de julho de 2006

Li aquilo completamente em choque, me perguntando o que levava uma pessoa a querer tirar a própria vida, um bem tão precioso e único, e por mais que venha repleto de problemas e dores, deve ser enfrentado com garra e honra, afinal, viver é lutar.

A notícia dizia que o menino planejava sua morte e que ''amigos'' virtuais o auxiliavam e o estimulavam com seu suicídio.

Fiquei ainda mais em choque, me senti completamente fraca e impotente, queria ter conhecido esse rapaz, queria poder ter lhe dito o quanto ele era importante para as pessoas que estavam ao seu redor, o quanto elas o amavam.

Queria poder ter ajudado com meus bobos conselhos, pode ser que não desse em nada, mas queria ter podido tentar.

Não o conhecia e fiquei triste, como se algo dentro de mim despedaçasse e se putrefaze, vidas tão perfeitas e magníficas sendo jogadas fora.

Dor... Minha dor, não a dele, que o levou ao que fez.

Dor por pensar no quão aqueles que o amavam devem ter sentido dor.

Uma tristeza repentina tomando todo o meu ser.

E então me passou pela cabeça o quanto o mundo está em caos, o quanto as pessoas são cruéis e não se preocupam umas com as outras, não as auxiliam quando mais necessitam.

Pensar que pessoas deveriam passar em minha vida e talvez nunca o façam, talvez por culpa dos outros, talvez por erros mundanos.

Minha inconformidade será eterna.

Estou ouvindo a voz dele pela milésima vez, a mesma música, o mesmo tom... Eternizado em um momento único que se esvai.

Se foi para nunca mais voltar... Queria poder ter feito tanta coisa...

Acabou... E então nos damos conta do quão passa rápido.

Nunca acabou, nunca irá acabar, essa dor que aqui sinto fincou em meu espírito, vou levar para todo o sempre...

Dor.

Por quê?

J.H.C

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG81603-6014-508,00.html


10 comentários:

  1. Fernando Henrique G. Martins3 de janeiro de 2012 11:52

    "A morte é só o começo..."

    “Não tenha pena dos mortos. Tenha pena dos vivos"

    "O que é a morte senão uma chance de poder recomeçar..."

    ResponderExcluir
  2. Tivemos uma aula sobre essa reportagem, Jé. Também me senti muito mal por ter a sensação de não poder fazer nada, de que o mundo passa por sérios problemas e de que a vida está banalizada. Essa reportagem ganhou o prêmio Esso de jornalismo por tratar de um tema tão delicado de forma igualmente delicada. Mas é incomum notícias sobre suicídio chegarem ao público. O que você acha disso?

    ResponderExcluir
  3. É o tipo de coisa que não entenderemos nunca, só ele sabia, só ele entendia o que ele não estava mais conseguindo suportar. Só podemos lamentar.

    ResponderExcluir
  4. A morte é um enigma e mais enigma ainda é entender porque as pessoas preferem o incerto do que continuar lutando pela vida.
    De fato, era algo exclusivo dele, apenas podemos lamentar... Mas vamos refletir um instante sobre a situação... Talvez não seja tão ruim assim, nós nao teremos nunca como saber se ele fez a coisa certa ou errada.
    De qualquer forma, o prêmio foi válido!!!

    ResponderExcluir
  5. Muitas vezes torna-se muito difícil suportar o tamanho da angustia que pode se transformar num verdadeiro montro, que infelizmente não conseguimos combater...

    ResponderExcluir
  6. É verdade, nesta sociedade em que vivemos o estresse e a depressão estão cada vez mais presentes, é triste ver as pessoas chegarem a este ponto, mas está se tornando cada vez mais frequente este tipo de atitude trágica, o modo de querer fugir dos problemas... o mundo está cada vez mais um caos.

    ResponderExcluir
  7. cara Jéssica esses dois sites trazem informações muito mais recentes e completas sobre a tragédia do meu conterranêo Vinícius - Yoñlu

    http://leandronick.blogspot.com.br/2010/09/vinicius-gageiro-marques-yonlu.html
    (Canções para viver mais - por Marcelo Ferla
    Matéria publicada na revista Rolling Stone n°18 - Março de 2008.)

    http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2011/07/494645.shtml
    Yoñlu vive - 5 ANOS DE SUA TRAGÉDIA

    PS: SINTO A MSM DOR QUE A SUA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelas informações tão úteis!
      Sinto até hoje pela morte deste garoto tão talentoso.
      Você era por um acaso algum fã ou algo assim dele?

      Abraços.

      Excluir
  8. Não apenas alguém que assim como ele quase perpetrou a msm tragédia só que comigo foi aos 13!!!
    tive sorte, Vinícius infelizmente para sua família, e amigos não teve...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, mas ainda bem que você criou esta consciência e hoje está dando valor a vida.
      Se quiser compartilhar um pouco da sua história de vida, o que o levou a desejar fazer isso...Seria uma honra colocar a visão de um quase suicida no blog, se desejar, fique a vontade para me mandar um e-mail jessica_curto@hotmail.com
      Beijos!!

      Excluir