terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Por Mim

Por mim
Escutaria sinfonias florais ao anoitecer
Declamando os mais belos poemas e...
Ops!
A sobrevivência não está (nem nunca esteve?) garantida!
É preciso comer antes de tudo.
Estar vivo é fazer-se presente ao mundo
sem restringir-se a quem se gosta
Habitar um corpo que urge necessidades
De modo que (veja só!) perdemos tempo
Pois a vida garantida e segura é fechada
Sem sal na sua ausência de variedades
Agora não há mais tempo pra mais nada
Inclusive o poema.

Mas por mim veria sempre
Os amigos de longa data
No calendário do coração
Daria meu melhor em cada gesto:
Mil faces a obter um mísero sorriso
Que dá total sentido à existência
e assim a doce recompensa
de ser alguém de valor

Amizade eterno amor
Que dizer da vida sem este ardor!

Rafael Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário