sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

A Mensagem da Chuva

Engraçado o que a chuva
Deixou nítido
Seu nome surgiu
No chão lavado
Enquanto o céu
Ficava límpido
E as estrelas a refletir meu pensamento:
Quase tudo agora é dor por se estar sozinho
Mas inda resta agradecer, pequenininho
A Deus por te ter tido em cada vão momento.

E o efêmero fez-se eterno
Amenizou grande agonia
Calor intenso neste inverno
Meu pão-nosso de cada dia.

Rafael Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário