terça-feira, 2 de novembro de 2010

O mendigo

E este pão seco
E esta rua sem beco
E esse beco sem saída
Mais escuro e mais triste que a vida
A qual mal se mantém em pé
Tamanho é seu sofrimento
Mas viver é ter cada momento
De sentir ao sabor do vento a bonança da fé

Poder ir a qualquer lugar
Sem ficar em lugar nenhum
Ele é apenas mais um
- Segura o Tonho, ele vai roubar!

E assim a vida corre
Sem se notar
Que do nada alguém morre
Tentando se alimentar
História sem início e meio e fim.
E assim e assim e assim,
Passam por nós sem saber
De onde vieram e quem eram
Vendo tudo perecer...

Os bichos, meu Deus, ainda são homens?

Rafael Cardoso

É meu caro, o ser humano é o único animal que consegue ver beleza na poluição, que consegue estabelecer uma relação amigável com as vítimas que ele pretende comer, e sem dúvida, o único animal que mata por prazer.

J.H.C


Nenhum comentário:

Postar um comentário