quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Atitude

Atitude é o ato de agir. Atitude é quando você decide mudar as coisas. Ela surge de uma insatisfação. A partir do momento que você decide mudar o que está acontecendo você gera uma atitude e a intensidade da mesma é definida pelo poder e pela vontade que você possui sobre o assunto no qual deseja modificar. A atitude é tomada de diferentes formas, pode ser planejada ou não e pode interferir ou não na vida de outras pessoas ou até em uma população inteira. Dependendo de seu poder e da sua vontade, você pode manipular uma série de eventos, mas nunca poderá controlar todas as coisas, pois isso exigiria uma magnitude, uma soberania que não existe, logo, é por esse motivo que não conseguimos controlar todas as transformações, sejam elas físicas ou não no tempo, na vida, no espaço. Temos limitações, o que também não significa que temos, necessariamente, um ser superior acima de nós. Sabemos que temos limites, nada mais.
Se as pessoas procuram tomar atitude, as mesmas não deveriam se basear nas outras, pois cada ser é diferente uma vez que as mesmas possuem opiniões, memórias, desejos e sentimentos distintos. Cada ser tem poder sobre si e sobre uma porção de coisas que estão ao seu redor e que são influenciadas justamente por suas atitudes. Elas determinam o mundo e sua continuidade. Não se sabe exatamente até quando o mundo que conhecemos vai permanecer do jeito que conhecemos, mas sabemos que seu tempo de permanência é determinado pelo conjunto de atitudes e interações entre os seres que nele vivem. O mundo está ai para ser desfrutado, assim como a vida é um jogo e seu “passaporte” de entrada e permanência nesse jogo é sua atitude, que, assim como todas as coisas na Terra, possui validade. A atitude é um produto de sua existência. Use-a o máximo possível, caso contrário, a validade passará assim como sua vida e você não terá desfrutado em nada no tempo que foi determinado ao acaso, assim como um lançar de dados. A vida é um risco e suas atitudes determinam sua “jogada”.

Lucas de Figueiredo

Filosófico...

J.H.C



Nenhum comentário:

Postar um comentário